terça-feira, 13 de abril de 2010

...


Devias estar aqui rente aos meus lábios
para dividir contigo esta amargura
dos meus dias partidos um a um

- Eu vi a terra limpa no teu rosto,
Só no teu rosto e nunca em mais nenhum

5 comentários:

antonio - o implume disse...

Lábios que se desprendem de amarguras... rostos que se perdem!

Mona Lisa disse...

Ola Vanda

Acabei de entrar e deparei-me com um dos meus poetas predilectos.

Apeteceu-me dizer:

Ohhhh...como queria...

Bjs.

maria manuel disse...

da necessidade do outro -

abraço, Vanda.

Fernando Santos (Chana) disse...

Olá cara amiga, bela poesia...Espctacular....
Beijos

maria manuel disse...
Este comentário foi removido pelo autor.