quarta-feira, 27 de junho de 2007

Tempo de outro tempo


Procuramos sempre o inesquecível, às vezes basta um cheiro, um olhar. As paisagens sonoras que escuto, feitas de bruma, chegam-me sem avisar. Sempre me achei nelas, muitas vezes sem saber porquê. Mas o porquê dos porquês nunca me tentou. Quando há um porque viver, suporta-se qualquer como.

6 comentários:

A.S. disse...

Sobre um caminho de luz, não existe escuridão!...


Um beijo!

Teresa Duraes disse...

:) nisso somos diferentes. eu e os porquês (mas não procuro o inesquecível, regra geral vem ter comigo). A bruma sim, com o seu carácter de mistério. (e voltam os porquês!)

um beijo de parabéns!

Xana disse...

:) Somos... eu procuro o inesquecível, regra geral não encontro. momentos utópicos.

Obrigada pelo beijo!

Pauloliveira disse...

Muitos Parabéns!!!
Quando puderes passa no meu,deixei-te uma prenda no "Blog".
Jokas

poesiadaspiramides disse...

o inesquecivel são pequenos instantes que aquecem a alma

**

Maresia e Luar disse...

Conformismo ou resignação? Há pouco escrevi:
"De nada serve a paz de um coração angustiado se o sossego é feito de resignação."
Sabes, Xana, gosto imenso do que escreves!
Beijinhos.