segunda-feira, 25 de maio de 2009

...

O sonho esse, rival da realidade,
mesclando o verde da natureza
e o azul do infinito.
A busca da vontade absoluta
pela substância da essência
percorrida em estradas
pacíficas ,idealizada e concretizada.
Amanheceres de paisagens
em dias primaveril.
O sonho, realidade quando
acreditamos que ele tem a cor
do Arco-íris.
Quando se busca às mais profundas
águas que dançam como cristais
eufóricos de contentamento na
beleza dos rios fartos.
Prepotente como o falcão no seu voo
nocturno em direcção ao brilho da lua
em dias de inverno.
O sonho que provoca na águia
a dor de sua renovação
lhe trazendo uma nova imagem
de realeza na mais bela tarde de verão.
Chega o dia do sonho na vida real,
de acreditar que o Outono,
é a mais bela comunhão da realidade
em que as folhas mortas tem vida...

2 comentários:

Teresa Durães disse...

um hino à esperança e à felicidade!

Thayse Amorim disse...

Maravilhoso!! Acabei de conhecer seu blog! Muito bom, maravilhoso o texto!