quinta-feira, 30 de agosto de 2007


...Fly me, fly me away from here, and save me from myself.

1 comentário:

Teresa Duraes disse...

exactamente o contrário do que penso.

Aceitarmo-nos como somos. Mais difícil e doloroso. Por vezes estou cansada deste ser que sou. Noutras nem por isso. E? Não há nem e? nem mas.

beijos