domingo, 26 de agosto de 2007

Lágrimas Soltas...


...Neste momento não sou capaz de inventar dois passos só para te alcançar, chorar ao partir mas ir, vai!... O grito que não dou reprime-se no coração dormente que calado se deixa encruzilhar pela inquietude...Ternura Total, mas nada sou aqui.

Eleva-se tão alto a vereda do teu Ser...Ser único

Viro as costas ao que sinto, ao que sou...porque sei que não chega para ser partilhado, viro as costas ao que recebo porque sei que me sobra, não sou capaz de amar, não sei te amar...

Eu fui...ele regressa. é Silêncio.Escuta...Adormeceu...

Momento a seguir na rua, manhã de nevoeiro.Palavras trocadas, a brotar dentro da alma...trocamos um abraço,entre lágrimas sentidas...

O Amor verdadeiro é intemporal... estarei sempre perto, eu também... Descança.

3 comentários:

butterfly disse...

"O Amor verdadeiro é intemporal... "

Nem sei se há esse amor verdadeiro.
Tudo é verdade num momento, para no seguinte deixar de o ser.
Tudo passa: o tempo, a vida, o dito amor que se deixa partir.
Continuar o caminho, olhar à volta e descobrir coisas velhas com olhar novo, sorrir para um futuro que pode encerrar coisas maravilhosas.
Um bom Domingo
Beijos

Xana disse...

...Só o Verdadeiro amor pode ser intemporal... e esse não se deixa partir.

"É difícil dizer adeus quando se quer ficar...
É difícil sorrir quando se quer chorar
É difícil esquecer quando se quer amar...
É difícil..."
.
.
Beijo meu
Um bom Domingo

Teresa Duraes disse...

o verdadeiro amor é intemporal e temos espaço para muitos. descobrimos, por vezes, que chamámos amor a outra coisa qualquer. Que não era. Mas essa história é outra e a poeta não contou.

beijos