segunda-feira, 13 de agosto de 2007

Reflexos...


Reflexos do que sou... do que penso... do que sinto.... de como me vêm.

Acontece que por vezes esses reflexos se desvanecem na imensidão daquilo que sou... Pequenas partes do meu eu que se escondem... que não se revelam.

É como se a névoa encobrisse a minha imagem...

É neste momento que me transformo numa sombra, em alguem que vagueia por entre a multidão sem se fazer ver.

A minha natureza observadora acompanha-me, e , sem que a multidão se aperceba vejo todos os seus gestos, ouço todas as suas palavras... conheço-as um pouco mais.

Estranhamente vejo cada gesto de amor, de amizade, de ternura... sentimentos que cada um quer esconder... mas que revela a cada instante.

E sei que ao longe há alguém, alguém que observa os meus gestos...

3 comentários:

carpe diem disse...

E às vezes é tão diferente o modo como nos vêem... os outros eus de nós mesmos... ;)

beijo...

Xana disse...

Carpe diem, verdade!
É nesse momento que somos uma sombra, de alguem que vagueia por entre a multidão sem se fazer ver.

Beijo meu...

Teresa Duraes disse...

a menina já devia saber que não é dizendo directamente as coisas que os outros ficam a pensar. vez... têm logo resposta pronta!